Estratégias de ensino a distância

Organização do curso na modalidade de EaD

É crescente a demanda pelo ensino a distância (EaD), cada vez mais acessível, prático e dinâmico. A permacultura, apesar de essencialmente prática, também pode se adaptar aos ambientes virtuais de aprendizagem.

A equipe do NEPerma/UFSC teve uma experiência valiosa com o EaD no desenvolvimento do projeto Terra Permanente, em que um PDC foi desenvolvido totalmente on-line e ofertado a extensionistas rurais de todo o Brasil, utilizando a plataforma Moodle como ambiente virtual de ensino e aprendizagem.

O curso PDC em EaD foi dividido em módulos que abarcaram cada tema abordado no curso presencial. Dois temas/módulos foram disponibilizados a cada semana para os participantes.

Cada módulo continha a seguinte estrutura:

  • material principal: uma videoaula;
  • material de apoio: vídeos, filmes, textos e/ou reportagens para aprofundar o estudo do tema; e
  • atividade: fixação dos conhecimentos obtidos e retorno aos tutores sobre a aprendizagem.

Ao fim de todos os módulos, os participantes desenvolveram o projeto final de planejamento do PDC de forma individual, aplicando os conceitos obtidos em um projeto de permacultura para uma área de terra que eles próprios haviam previamente selecionado na ocasião da inscrição do curso.

No presente livro, ao final de cada aula, é apresentada uma sugestão de atividade a ser desenvolvida com os alunos no ambiente EaD. O item “Conteúdo complementar” de cada aula traz sugestões de busca na web sobre vídeos e textos relacionados a cada tema. A versão digital da obra traz os links para as videoaulas da playlist do PDC EaD Terra Permanente no YouTube.

Ponto-chave

Na plataforma EaD, o processo de ensino/aprendizagem é mais difícil que no curso presencial, já que o instrutor não pode perceber os níveis sutis de compreensão do participante, e este muitas vezes não deixa transparecer suas percepções durante o processo de aprendizado.

Para que a aprendizagem seja efetiva nesse modelo de ensino, é necessário um fator em especial, a aproximação. Ela permite perceber, no andamento do curso, se os participantes estão realmente assimilando os conceitos apresentados a eles, se o conhecimento disponibilizado está sendo útil, fazendo sentido de acordo com a sua bagagem específica de vivências. Buscar uma aproximação no sentido de criar laços com os participantes, faz com que haja mais empatia de ambos os lados, torna possível o retorno, estimula o envolvimento com o assunto. Portanto, proponha atividades que estimulem o diálogo, como discussões em grupos pequenos ou na turma em geral, exposição de pontos de vista em fóruns de discussão, pequenas atividades em que os participantes precisem trocar informações entre si. Outra ação valiosa é apresentar os tutores como pessoas reais, que chamem os educandos pelo nome, interessando-se pela realidade de cada um, e que os incentivem no decorrer do curso.

Além do ensino à distância, é possível planejar métodos de ensino semipresenciais. Nesse caso, parte do conteúdo é ministrada através do EaD, e são promovidos encontros para a realização de atividades práticas, retirada de dúvidas e aprofundamento de conteúdos.

Entre em contato com a autora

Estratégias de ensino a distância