Categoria: Permacultura em prosa

NEPerma/UFSC conclui o Permacultura em prosa

A imagem mostra Arthur e Jefferson em prosa sobre o sistema educativo "Agroflorestinha".

Episódio “Agroflorestinha” com o permacultor Jefferson Mota.

O NEPerma/UFSC concluiu essa semana o projeto de extensão Permacultura em prosa. Iniciado em abril de 2020 com o nome “Organização de sessões ao vivo pela internet”, logo com o início das aulas no modo remoto, os episódios passaram do modo ao vivo para episódios gravados e o projeto passou a ser chamado de “Permacultura em prosa”.

O projeto apresentou debates sobre diferentes temas abordados pela permacultura e presentes em ações da Rede NEPerma Brasil, através da produção de 30 vídeos que trouxeram fatos, dados e opiniões de 68 permacultures/as convidados/as.

O projeto estimulou a criação de uma iniciativa similar junto à UNIRIO chamada Permapapo, que evidencia o trabalho coletivo da Rede NEPerma Brasil. Ainda como subproduto da série de sessões que abordaram a questão do saneamento básico, foi publicada a Nota técnica Resíduos sólidos rurais, desenvolvida em parceria com extensionistas rurais da Epagri de Santa Catarina.

Todos os produtos estão disponíveis na playlist Permacultura em prosa do canal da Rede NEPerma Brasil.

 

Permacultura em prosa traz “Dezembro extremo” em Santa Catarina

Nesse episódio o Permacultura em prosa visita o casal João e Glauce, que viveram uma noite de evento extremo com o fluxo de detritos que ocorreu no dia 16 de dezembro de 2020 em Ibirama – Santa Catarina. Na prosa, o casal fala como foi passar pela experiência de um evento extremo, sobre os ensinamentos e como isso influenciou na tomada de decisões do planejamento permacultural do sítio.

Assista outras conversas do Permacultura em prosa.

 

Sítio Igatu recebe o Permacultura em prosa

Nesse episódio, o Permacultura em prosa visita o Sítio Igatu, unidade de vida de uma família em São Pedro de Alcântara/SC. A unidade de vida nasceu em 2010 a partir da necessidade de reconexão de Arthur e Grasiela com a natureza.  Hoje, cultivam alimentos, água e crianças saudáveis.

Na entrevista o casal traz um histórico de suas primeiras ações permaculturais no Sítio Ecoextrema em Porto Alegre, passando pelas estratégias de planejamento do espaço do Sítio Igatu e sobre como a área se tornou um espaço de experimentos do NEPerma/UFSC, indo até às relações comunitárias em uma pequena cidade.

Conheça um pouco mais sobre o Sítio Igatu assistindo a mais esse episódio.

Assista outras conversas do Permacultura em prosa.

Permacultura em prosa visita sítio referência em permacultura em SC

Nesse episódio o Permacultura em prosa visita o Sítio Silva, unidade de vida da família homônima que é referência em permacultura Santa Catarina/Brasil. A unidade de vida nasceu em 2002 a partir da confiança da família nos processos de produção de alimentos e convívio harmônico com a natureza. A cada palavra, Jorginho nos traz o desafio de pensar uma nova realidade de vida, pautada nas éticas da permacultura.

A equipe do NEPerma/UFSC agradece ter a família como parceira no ensino de tantas e tantas turmas de estudantes que participaram do curso de planejamento em permacultura conosco desde 2012. Com esse relato  esperamos contribuir com uma vida longa a esse belo e respeitado trabalho.

Para conhecer o Sítio Silva (quando acabar a pandemia), visite o site da Acolhida da Colônia.


Assista outras conversas do Permacultura em prosa.

Permacultura em prosa visita à Estação de permacultura Moinhos de Luz

Nesse episódio, o Permacultura em prosa visita à Estação de permacultura Moinhos de Luz em Rio Fortuna/SC, onde vive a família Souza, que se dedica a agricultura agroecológica e permacultura. A conversa com o jovem casal Reinal do e Stefanie nos traz um pouco sobre como é a rotina de vida de uma família que vive a lógica da permacultura.

A Estação Moinhos de Luz nasceu da vontade de colocar em prática uma proposta de mudança no modelo de produção agrícola. Utilizando a permacultura e agrofloresta, em 2014 a produção começou procurando aumentar a sustentabilidade da propriedade, reviver o solo e manter uma relação saudável com a natureza gerando renda para a família.

Assista outras conversas do Permacultura em prosa.

Carregar mais